Ambiente

O Ministério do Ambiente cria apoio financeiro para melhorar a eficiência energética das casas.

Até 2021, o Ministério do Ambiente e Ação Climática disponibilizará até 4,5 milhões de euros para apoiar obras e instalações de equipamentos que melhorem a eficiência energética de casas e edifícios

Se a  casa ou edifício  for anterior a 2006, os proprietários  poderão ter acesso a um apoio para a obra ou compra de material que poderá chegar até aos 70% de comparticipação, com um limite de 7500 euros por casa ou 15000€ (duas casas).

Com este programa, os proprietários poderão receber apoio financeiro na instalação de painéis fotovoltaicos e outros equipamentos de produção de energia renovável poderá ser comparticipada, assim como a instalação de bombas de calor ou caldeiras elétricas, quando acopladas a sistemas que recorram a energias renováveis.  Também na instalação de janelas mais eficientes (de classe igual ou superior a A+), na compra de isolamento térmico, desde que este seja feito com materiais sustentáveis ou reciclados, instalação de sistemas de aquecimento ou arrefecimento de ambiente e de águas quentes sanitárias, desde que pertençam à classe energética A+ ou superior. Obras e intervenções ligadas à melhoria da eficiência hídrica (substituição de torneiras, chuveiros ou autoclismos, etc). Este apoio está integrado no Fundo Ambiental, com as informações disponíveis na totalidade nesta página.

De acordo com a tabela apresentada, os proprietários que substituam janelas podem receber até 1500 euros. Já a instalação de uma bomba de calor ou sistema solar térmico poderá representar uma comparticipação até 2500 euros até ao montante máximo de 7500 € por habitação.

Quem quiser ter acesso a este apoio terá de apresentar a fatura da compra ou da intervenção feita, submeter a fatura e ainda provas fotográficas da mudança – só mais tarde chegará a comparticipação. A obra ou intervenção poderá ser alvo de uma fiscalização,

O prazo para as candidaturas arranca a 7 de setembro, data em que será disponibilizado o formulário. Até ao final do ano, estão disponíveis 1,75 milhões de euros.

Em 2021 o montante total a atribuir chegará aos 2,75 milhões e estará disponível até 31 de Dezembro de 2021 ou até esgotar a dotação prevista.

Tags:

Deixe uma resposta